Pular para o conteúdo

SEMINÁRIO FORTALECE A AÇÃO SINDICAL NO SETOR DA SOJA

  • por

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados e Assalariadas rurais – CONTAR – realiza nos dias 07, 08 e 09 de março em Brasília, de forma presencial, o “Seminário de fortalecimento da ação sindical para a promoção dos direitos humanos nas cadeias produtivas”, dessa vez será o setor da soja, e será o primeiro momento de estudos e discussões entre dos dirigentes sindicais sobre o tema. No ano passado, a CONTAG e entidades parceiras, realizaram um seminário para com a mesma temática para o setor da cana de açúcar. Dirigentes sindicais dos estados do PR, RS, BA, MT, MS, vão participar da atividade em Brasília.

“A soja é uma commodity em expansão no país, e temos vários problemas para as garantias dos direitos dos trabalhadores e trabalhadores, e precisamos expor e resolver essas questões”, afirma Gabriel Bezerra, presidente da CONTAR. As cadeias produtivas no Brasil, precisam avançar nas garantias de condições de trabalho. Não podemos conviver com setores produtivos ricos e fortes com a exportação, e pobres nos salários e condições de trabalho. É assim que funcionam as cadeias de produção no país e nós vamos mudar”, diz o presidente da CONTAR.

Dando sequência as discussões que iniciaram em Recife, no ano passado, os dirigentes sindicais vão trabalhar para reduzir e acabar com as situações precárias nas cadeias produtivas.
No dia 08 de março, dia internacional da mulher, as dirigentes sindicais, que participam do Seminário, vão fazer um ato de criação da Comissão Nacional de Mulheres Assalariadas Rurais. Segundo Maria Helena, secretária de gênero e geração da CONTAR, o ato é resultado da construção e mobilização das assalariadas no Brasil.

O seminário é uma parceria da CONTAR com a OXFAM Brasil. Segundo Gabriel Bezerra, o objetivo central do evento é cuidar do processo de governança das cadeias produtivas, quais sejam, os trabalhadores e o movimento sindical, não são, necessária e frequentemente, parte desse processo de diálogo e governança. “Eles não participam da definição de padrões, não estão diretamente envolvidos na construção de consenso e não estão envolvidos no monitoramento e implementação, daí a necessidade de encontrar, estudar e compreender esse processo para melhorar a vida de quem trabalha”, afirma Gabriel.


PROGRAMAÇÃO
SEMINÁRIO DE FORTALECIMENTO DA AÇÃO SINDICAL PARA PROMOÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NA CADEIA PRODUTIVA DA SOJA


Brasília/DF, 07 a 09 de março de 2022

07 de março
13h50 – Apresentação do projeto: Cadú (CONTAR)
14h – Abertura: Gabriel Bezerra (CONTAR)
Maria Helena (CONTAR)
Valéria (CPT): Violação de direitos humanos na cadeia produtiva da soja
15h00 – NR31 e cadeia da soja: Rômulo (MTE)
16h – Intervalo
16h15 – Autuações (MTE) / debates
18h00 – Encerramento


08 de março
09h – Lançamento Oficial da Comissão Nacional de Mulheres Trabalhadoras Assalariadas Rurais: Planejamento estratégico
12h – Almoço

Tarde
14h – Análise de conjuntura da Cadeia Produtiva da Soja: principais aspectos socioeconômicos
José Silvestre (DIEESE)
14h30 – Painel: Violações de Direitos Humanos na cadeia produtiva da soja / debates
Fernanda Sucupira (RB): relatório parcial da pesquisa da soja
16h – Intervalo
16h15 – Trabalho de grupo: identificação dos principais problemas da cadeia produtiva
18h – Encerramento

09 de março
09h – Painel: Norma RTRS / debates
Fábio Beltrame (BRAC Consulting)
10h30 – intervalo
10h45 – Encaminhamentos
12h – Encerramento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *